29 de set de 2010

Idiotas - Orgulho e Preconceito e Zumbis

Aparentemente fazer parodias ou masups (o termo fica na escolha do leitor) esta em moda. vi livros como Dom Casmurro e os Discos Voadores, Senhora - A bruxa, Razão e Sensibilidade e Monstros Marinhos, Escrava Isaura e o Vampiro, Andróide Karenina e talvez a parodia mais famosa do momento Opúsculo. Eu gosto bastantes das parodias, com elas você consegue enxergar os defeitos do livro e rir deles, se bem que depois de ler OePeZ eu percebi o quanto o livro original é genial.
Em OePeZ o autor aproveita totalmente a obra da Austen e só muda alguns detalhes, como as irmãs Bennet serem caça zumbis, o Mr. (suspiros) Darcy também ser caça zumbis, o autor também aumentou bastante a ironia do livro e colocou algumas cenas de ação.
Certo este post não foi dos melhores, mas eu também não tenho muito o que falar do livro, só que o livro é engraçado (mas não espere rolar de tanto rir) tem figuras (só algumas, mas eu fiquei feliz de ler um livro com figuras fazia tempo que isso não acontecia) e eu sinceramente só recomendo esse livro para os fãs da Austen.
A propósito saiu um livro sobre a Jane Austen chamado Jane Austen - a Vampira. Assim que eu terminar de ler eu posto sobre ele aqui.

24 de set de 2010

Nerds - Meg Cabot (part II)

Hoje vou postar sobre 3 livros lançados recentemente (leia-se não tão recentes assim) da minha autora preferida de todos os tempo, Meg Cabot. E apesar de ser minha autora preferida esses três livros em questão foram meio decepcionantes.
Aprendendo a seduzir: Eu estava louca por esse livro, já tinha lido um livro (A Rosa do Inverno) do mesmo gênero da Patricia (Meg) Cabot e eu tinha adorado. Com esse eu fiquei um tanto decepcionada.
Lady Caroline estava em um baile e encontra seu noivo beijando (beijando é um eufemismo, viu!) outra mulher. Ai ela decidi ter aulas de como seduzir com o homem mais mulherengo da cidade, porque se ela aprendesse como seduzir o noivo dela não iria mais trair ela.
Eu adorei a sinopse e eu estava super ansiosa com esse livro, mas o mistério ( todo romance histórico tem o mistério de um crime) que tem no livro é meio sem noção e tudo bem que eu já esperava por um romance cliché (eu posso conviver com o cliché) mas amor verdadeiro em menos de um mês eu não consigo engolir muito bem. Eu fiquei bem surpresa quando descobri que A Rosa do Inverno foi lançado antes de Aprendendo a seduzir, ARdI parecia bem mais maduro que AS. Ah! É claro que o livro tem cenas calientes, mas digamos que elas são legais mas tão longe de serem as melhores que eu já li.
Ela foi ate o Fim: Lou Calabrese é uma roteirista que sofre um acidente de avião e fica perdida no meio do Alasca com um ator que ela detesta, alias o sentimento é reciproco).
A sinopse é linda, o livro engraçado, a parte de ação é legal, cenas bastante caliantes, tudo seria perfeito se ele (o ator gostosão que o Lou detesta no começo do livro) não resolvesse pedir ela em casamento depois de uma semana convivendo juntos. Isso foi muito, mas muito forçado, MESMO. Mas apesar disso o livro é legal, só não é o melhor que o Meg já escreveu.
Cabeça de vento: Em (o nome dela é Emerson, tem uma explicação plausível pelo nome masculino) é uma nerd, viciada em jogos de computador e apaixonada pelo melhor (e único) amigo. Um dia ela estava numa loja ai uma TV cai nela, o corpo dela fica destruído ai fazem um transplante cerebral nela para o corpo sem cérebro disponível no momento, o corpo de uma super modelo. Por alguns motivos ela tem que agir como se fosse a tal modelo. O problema é que a vida de modelo não é tão fácil assim, Nikki (Nikki é o nome da modelo) tem um namorado do tipo vai-e-volta, Nikki pega o namorado da amiga e tem um canto britânico super gato que esta dando em cima dela. Mas o pior de tudo é ela não poder agir com o melhor amigo dela como ela sempre agiu, já que tecnicamente eles não se conhecem.
Esse livro não chegou a ser uma decepção, do meio pro final do livro a historia é fantástica (talvez eu tenha exagerado um um pouco, troquem fantástica por realmente muito bom) tem romance, muita comédia e tudo o que os livros da Meg tem. O único defeito que eu achei (que nem chega a ser um defeito, porque metade dos livros são assim) foi o começo do livro. O começo foi meio morno, o que nunca acontece com os livros da Meg.
O livro faz parte de uma serie (ainda não descobri se é serie ou triologia) com outros dois livros já lançados nos EUA.
E isso é tudo pessoal....

21 de set de 2010

Nerds - O Cadaver que Ri

Esse livro é fantástico!!! Eu achava que Gossip Girl era sarcástico, mas não é nada comparado a esse livro. Você praticamente pode sentir o sarcasmo escorrendo dele com frases como; “- Você tem certeza que não quer um pouco de ação? - Eu tenho tanta ação que nem sei o que fazer com ela – eu disse.” ou "-Você é um filho da puta irritante. - "Ah, ma petite, como eu posso resistir a você quando você sussurra tão doces palavras para mim?" ou "Em algum lugar fora dali, amanhã, alguém colocaria meu nome na lista dos afazeres. Pegar a roupa na lavanderia, fazer compras no supermercado, matar Anita Blake." uma ultima frase “Você não se voluntária para lutar com vampiros, isso diminui sua expectativa de vida.”
Quando eu fui comprar OCqR não percebi que era o 2° livro da serie Anita Blake, mas eu não tive nenhum problema em relação a isso, ja que o livro não depende muito do livro anterior. A serie da AB foi lançada em 1993 (ano em que moi nasceu) e dessesete anos depois a serie ainda existe com 19 livros já lançados(o 20° será lançado ano que vem, e talvez seja o ultimo, afinal depois de vinte livro.... Mas eu não achei nada dizendo que esse seria o ultimo livro.).
No mundo de Anita, vampiros, (os do tipo normais, que não saem à luz do sol, que são em sua maioria malvados, que dormem em caixões e não brilham, traduzindo o vampiro original do tipo Bram Stoker e Anne Rice) zumbis, bruxas, mortos-vivos,demônios e pessoas que se transformam em animais existem e convivem com os humanos. Nesse mundo Anita é uma caçadora de vampiros que consegue reviver cadavers na forma de zumbi.
Essa serie é mais do tipo ação, aventura, sobrenatural e mistério (e comédia se você gosta de sarcasmos e costuma rir com ele) do que do tipo romance. Romance é uma palavra que praticamente não existe, pelo menos pelo que eu li de spoliers, a palavra passa a existir mais ou menos no 4° livro. Mas eu não achei que o romance fez muita falta, o mistério do livro é contagiador. E a Anita é uma personagem maravilhosa ela faz as coisas, mas ela é muito medrosa, ela sempre é sarcástica e realista ela também coleciona pinguins.
Em O Cadaver que Ri, um cara pede para Anita resusitar um cadáver com mais de 300 anos, ela se recusa a isso e ele começa a ameaçar ela de morte. Anita também trabalha na policia e assassinatos paranormais começam a acontecer, e ela tem que pegar o monstro que esta causando isso logo. Tem uma sacerdotisa do vudu querendo a matar e alem disso o vampiro chefe da cidade esta quase que perseguindo ela porque ele quer sair com ela, mas como ela diz no primeiro livro "Eu não saio com vampiro. Eu os mato".
Para a infelicidade dos fãs a serie é da rocco, então vai demorar algum tempo ate lançarem os outros livros (ate agora só lançaram dois livros). Mas a boa noticia é que provavelmente já tenha as traduções na Internet ( pelo menos eu realmente espero isso).

18 de set de 2010

Nerds - Jean Plaidy

Jean Plaidy é uma escritora inglesa (na verdade JP é o pseudónimo da escritora Eleanor Alice Burford Hibbert) que escreveu ficção, mistério e romances históricos, com destaque para a serie Plantageneta.
Quem gosta de historia e principalmente historia da Inglaterra vai adorar essa escritora. Apesar dela ter escrito outros gêneros o destaque esta nos romances históricos. A JP já escreveu sobre a dinastia Plantageneta ( dinastia do Ricardo, coração de leão) nessa serie ela narra a Guerra das Rosas (York contra Lancaster) e no 12° livro tem um pouco sobre Joana D'arc ( e apesar dos livros focarem na Inglaterra também tem bastante coisa sobre a França), ela também já escreveu sobre a dinastia Tudor ( provavelmente a dinastia inglesa mais famosa, alem de ser a minha preferida), sobre Catarina de Medici, revolução francesa, Lucrecia Borgia, Inquisição espanhola e sobre a rainha Victoria da Inglaterra.
Dos livros dela eu só li a serie Pantageneta. Ela tentou se ater ao passado o máximo possível, por isso ela não romantizou muito os livros. Essa serie em definitivo é para quem gosta de historia e talvez para quem goste de aventura ( que foi uma época de muitas guerras na Europa alem de ter sido a época das cruzadas).
Infelizmente o Brasil é atrasado demais e apenas alguns livros dela possuem tradução. Mas a noticia boa é que eles são baratos, a maioria só custa 19,00 reais.

17 de set de 2010

Algo Mais - Make it or Break it

Eu comecei a assistir esse serie, mas não passei do quarto episódio. Eu achei a historia meio sem sal, com personagens mais sem graças ainda e os atores e atrizes normais demais. Só que eu tenho uma amiga (e eu acho que ela tem bom gosto por series) que gosta dessa serie. Então não é porque eu não gostei da serie que eu vou deixar de divulgar, principalmente porque eu achei a ideia principal da serie criativa. Só que a sinopse da serie vai ser by Wikipedia.
Ambientada no mundo das competições de ginástica e centrada em um grupo de jovens que se prepara no tradicional ginásio The Rock, a série traz atletas que treinam duro para triunfar nas Olimpíadas, enquanto ainda precisam conciliar questões familiares, namoros (que são proibidos em época de competições), treinadores e muita rivalidade. Na equipe, Payson é a melhor atleta e considerada a mais séria e focada. Lauren é rica, muito competitiva e disposta a tudo para vencer, até mesmo trapacear. Kylie está envolvida em um namoro secreto com outro ginasta e a novata Emily é a mais diferente das meninas. Ela chama atenção de todos quando chega ao ginásio vestindo seu velho uniforme e realizando acrobacias inacreditáveis. Mais do que um time, elas são uma família e querem ser as melhores. Juntas, treinarão, competirão, lutarão, sofrerão e vencerão na tentativa de entrar para a equipe olímpica norte-americana.
A serie já esta na 2° temporada tanto nos EUA como aqui no Brasil e passa às terças-feiras no animax as 16:00 e as 20:00.

video

8 de set de 2010

Nerds - O Diario de Bridget Jones

DBJ a mais ou menos um ano atrás, eu gostei do livro o suficiente para não vender ele ao sebo, mas eu não gostei tanto a ponte de pensar em reler ele em um futuro próximo (futuro próximo é dois ano, e sim, eu sempre releio os meus livros). O livro é engraçado e com algum romance, mas nada de espetacular. Só que ultimamente eu to achando que eu não adorei o livro porque na época eu não devia estar muito no clima para o livro.
Eu aqui falando minha opinião do livro sem explicar a historia antes... Como todo mundo que tem TV a cabo, ou assiste aos filmes do SBT, deve saber DBJ tem um filme, que vez muito sucesso nos anos 90 e blablabla... BJ é um inglesa de cerca de trinta anos, solteira, fumante, que bebe bastante, lê livros de auto ajuda, esta um pouco acima do peso, é apaixonada pelo chefe, como toda boa inglesa é apaixonada pelo Mr. Darcy de Orgulho e Preconceito ( alias o 1° livro da BJ é uma releitura de OP) tem um emprego que não é exatamente o melhor do mundo, mas que dá para o gasto, em fim é uma mulher comum, com uma vida de mulher comum e problemas de mulher comum. Durante a historia ela se mete em confusões engraçadas, constrangedoras, etc. Para mais informações leia o livro.
Em abril em comprei continuação de BJ (com vergonha admito que só comecei a lê-lo nessa segunda) eu acho que eu comprei mais em respeito aos Chick lit (meu gênero literário favorito, e que só começou graças a BJ) do que pelo livro em si, para dizer a verdade quando eu comprei ele, eu nem cheguei a ler a contra capa.
Estou tão arrependida disso! BJLR é muito, mas muito mesmo, engraçado. E tem aquele romance típico de Chick lit, com o diferencial que nesse livro o casal passa alguns meses sem se ver porque eles tinham terminado (ops! falei...). Isso era uma coisa meio que inédita para mim. O casal brigava e passava algum tempo sem se falar, mas nunca quase que um livro inteiro (ops! acho que falei de novo).
Nesse livro, BJ estava feliz com o namorado dela ate um amiga (que não é bem amiga dela) aparecer e começar a dar em cima dele. Já da para imaginar mais ou menos como a historia continua...
Não sei mas o que dizer, a não ser que o romance do livro é daquele tipo delicioso, fácil de se ler e não meloso demais e que o livro é realmente engraçado. E eu termino esse post com um parte do livro que eu ri bastante.
Situação: Um casamento cujo alguns convidados não puderam comparecer por isso estavam lendo alguns recados desses convidados. Leram todos, menos o de um amigo gay da noive que tinha escrito assim:
"Te desejo que este seja o primeiro de muitos"

6 de set de 2010

Idiotas - Opúsculo

Não digo para comprar o livro, mas se você tiver a chance de ler, leia. A menos que você seja muito fanatica por crepusculo e não suporte ler uma critica ao livro. Nesse caso eu acho que é ate melhor parar de ler agora o post.
Opúsculo é uma parodia de crepúsculo (eu ainda não decidia se a capa ou o titulo deixa isso mais óbvio) e ele critica bastante Crepúsculo.
Bella é uma sem noção que vê vampiro em tudo, e o Edward é um franguinho nerd. O livro deixa bem a mostra todos os defeitos de Crepúsculo. Exemplo:
Uma vez a Bella fala: Teríamos de esperar quatro livros e milhares de páginas para alguma coisa acontecer?
E a vez que eu mais ri no livro foi quando ela conta pro pai que se apaixonou por um vampiro. O pai responde que ele presente um monte de paginas só com nomes de messes se esse vampiro fugir. Ai a Bella responde que se ele fugir ela arruma um monstro novo pra substituir ele, tipo um lobisomem.
No livros os nomes são trocados; Bella vira Belle, Edward vira Edwart, e por ai vai. E para quem gostou da ideia de parodia de crepúsculo tem um filme que saiu chamado Vampires Suck que é ao estilo todo mundo em pânico. E o trailer é muitooooooooooooooooo engraçado, procurem no youtube.
E eu termino esse post com a frase opusculiana mais famosa:
Sobre três coisas eu estava absolutamente certa.
Primeira, Edwart talvez fosse, muito provavelmente, minha alma gêmea.
Segunda, existia uma parte do vampiro dentro dele – que eu presumia que estivesse completamente fora de seu controle – que queria me ver morta.
E terceira, eu incondicionalmente, irrevogavelmente, impenetravelmente, heterogeneamente e ginecologicamente desejava que ele tivesse me beijado.

4 de set de 2010

Nerds - Fallen (part II)

Ai. Meu. Deus. Eu nem sei por onde começar. Eu amei de paixão esse livro, e eu não sou muito fã de ficção.
Bom, antes do lançamento do livro eu tinha feito um post dele, mas para quem não leu e tá com preguiça de procurar, aqui vai um resumo rápido:
Luci é uma garota de 17 anos q viu um amigo colorido dela morrer, mas ela não se lembra direito como ele morreu ai acabam acusando ela de assassinato e ela vai para um reformatório. Lá ela conhece Cam (suspiros) e Daniel, por quem ela se sente extremamente atraída, mas logo que ele vê ela, ele mostra o dedo do meio pra ela. Só que essa pose de revoltado não dura muito
Por causa da capa e do nome já da para saber que a ficção do livro ta no fato de terem anjos caído. Alias para quem gosta do tema tem um livro que se chama Hush Hush e que falam que é maravilhoso.
O livro consegue ser bem fofo, tem a parte que o Daniel salva Luci duma estátua, tem a parte que o Cam fala que não se lembra da vida dele antes de ela aparecer, tem a parte que o Cam e o Daniel brigam porque o Cam beijou ela, e mais varias outras partes.
Eu acabei me apaixonando por eles. Na verdade amor, amor mesmo foi pelo Cam. ADORO meninos malvados; Chuck Bass, Damon Salvatore, Draco Malfoy, etc.
Eu gostei do trio amorosa que a autora vez, não ficou nada muito desesperador como Crepúsculo, ficou mais... Digamos que ficou do mesmo jeito excitante de A Mediadora.
Os outros personagens também são adoráveis; tem a Penn que acaba sendo a melhor amiga da Luce (nunca liguei muito para as BFFs da vida, mas a Penn é uma fofa) tem a Ariane que é divertida, tem a Gabbe que no começo irrita um pouco, mas ela é boazinha.
O livro é sexy, porem não é apelativo e também é divertido. Não que você vai rolar de rir, mas ainda assim vai rir em algumas partes. E o final é daquele tipo que deixa você com um gosto de quero mais. Tem varias perguntas que não são respondidas no livro e o prólogo deixa ainda mais duvidas, aquele tipo de duvida que faz você ficar desesperada pela continuação. Que alias vai ser lançada no final do mês lá no EUA e que parece ser tão bom quanto Fallen
Ah!! As capas são maravilhosas, na verdade eu não consigo me decidir qual é a mais bonita; a de Fallen ou a de Torment(o 2° livro)