26 de jan de 2011

Nerds - Comédias para se Ler na Escola

Semana que vem começam as aulas (se as suas já começaram, pobre de você. Se não forem, eu te invejo). Segundo a minha opinião e a de vários amigos CPSLNE é o livro perfeito para se ler na escola.

O livro é dividido em 35 crônicas, cada crônica com uma media de duas paginas cada. Sabe quando tocou o sinal, o professor acabou de sair da sala e você tem que esperar o próximo? Esse livro é perfeito para ler nesses momentos.

O Luis Fernando Verissimo foi a razão por eu me apaixonar por crônicas. As crônicas dele são geniais, ele é genial. São todas muito engraçadas (algumas bem mais que outras) e fáceis de se entender. Algumas crônicas são apenas diálogos com travessões, outros são parágrafos com travessões e outros tem tanto paragrafo como travessão.

A minha crônica preferida é a Defenestração (não procurem no dicionário, leiam a crônica antes), e o livro conta com uma “continuação” o Mais Comedias para se Ler na Escola. Por eu digo uma ultima prova de que o livro é perfeito para se ler na escola; o livro é fininho, perfeito para esconder no meio dos livro quando algum professor estiver por perto.

21 de jan de 2011

Nerds - Vento Sinistro

A Associação de Fiscais existe desde sempre. Alguns Fiscais controlam o fogo, outros controlam a terra, a água ou o ar - e os mais poderosos podem controlar mais de um elemento. Sem os Fiscais, a Mãe Natureza acabaria varrendo a humanidade da face da Terra. “Você quer saber por que os dinossauros morreram? Olhe em volta. Eles não tinham nenhum Guardião.”. Além do controle dos 4 elementos VS tem mais um toque de sobrenatural, sabem a Jeannie é um Gênio? Não é exatamente como a Jeannie, mas VS também tem gênios em garrafas.

Joanne Baldwin é uma guardiã (ela controla a agua e o ar) e ela esta fugindo dos outros guardiões. Ela esta sendo acusada de assassinato e a única forma dela se salvar é achando o guardião mais poderoso do mundo, que por acaso também é o mais procurado do mundo.

Vento Sinistro é o 1° livro de uma serie chamada WEATHER WARDEN (traduzida como Os Fiscais do Clima). Essa serie é da mesma autora de VAMPIROS DE MORGANVILLE (Rachel Caine) e ambas as series estão sendo traduzidas pela editora Underworld. Ventos Sinistros foi lançado em 2003 e desde então já tem mais oito livros.

Eu adorei o jeito como a Rachel Caine escreve (me lembrou um pouco o estilo dos livros da Anita Blake) e a Rachel Caine escreve de um jeito que o suspense sempre fica no ar, no começo do livro tem um monte de perguntas não respondidas e gradualmente as perguntas são respondidas e ai você já esta quase que no fim do livro. O livro também tem a sua dose de romance e de erotismo e se você aprecia uma boa ironia você vai rir com esse livro.

17 de jan de 2011

Nerds - HELL Paris -75016

Lolita Pille escreve sem pudor sobre o mundo ao seu redor. Retrato sincero e devastador da juventude rica e consumista de Paris, que preenche suas vidas com sexo, álcool, drogas e roupas de grife, Hell poderia se passar em qualquer grande cidade do mundo, pois espelha os valores e o comportamento de uma classe para quem o mundo se divide em duas categorias: o ‘nós’ e o ‘vocês’. Uma classe que, sem encontrar limites para o prazer, vive o angustiante vazio do excesso.

Hell, pseudônimo da narradora, é uma garota rica, fútil e arrogante, detestável sob todos os aspectos, que se define logo na primeira frase do livro como ‘uma putinha, daquelas mais insuportáveis, da pior espécie’.

Assumidamente frívola e preconceituosa, ela gasta diariamente em butiques de luxo mais do que o salário mensal da maioria dos leitores do livro. Niilista, despreza a humanidade, e seu único credo é ’seja bela e consumista’. Todos os sonhos que o dinheiro pode comprar estão à sua disposição, incluindo drogas legais e ilegais. Faz amor sem amor e resume sua vida assim:’ Aos 14 anos entrei numa boate e nunca mais saí’.

Em sua narrativa nervosa quase não há trama, porque Hell e suas amigas vivem um presente perpétuo, uma sucessão de prazeres cujo sentido está nas aparências e na superfície das coisas. À primeira vista, elas têm um cartão de crédito no lugar do cérebro, um aspirador no lugar do nariz - e no lugar do coração um vazio. Sua identidade reside nos signos exteriores da riqueza e do status social. Sem suas bolsas de grife, elas perdem o equilíbrio.

Lolita escreveu o livro nas mesas de cafés da moda, às quatro horas da manhã, depois de sair das boates mais caras de Paris. Nos intervalos (e durante) as aulas, a que pouco assistia, no Liceu La Fontaine, frequentado pela juventude dourada do 16ème Arrondissement. Não precisou pesquisar muito: bastava olhar para os lados, conversar com as amigas insolentes e mimadas e descrever seu próprio cotidiano, vivida em badalados restaurantes, bares e hotéis e áreas VIPs de boates, sem falar nos passeios de Porches e Ferraris e nas viagens nos jatinhos de amigos.

Fenômeno editorial na França, Hell é fascinante e provocador, um livro desabusado e lúcido, diante do qual é impossível permanecer indiferente. Talvez o segredo do seu impacto esteja no fato de que, por traz da irritante exaltação do meio que frequenta, Lolita o denuncia da forma mais dura possível. A partir do momento em que faz um aborto, Hell adquire (diante de uma loja Baby Dior…) uma consciência amarga da vacuidade da sua existência. É então que a autora desvenda sem hipocrisia o mundinho fútil dos muito ricos, o lado sombrio da juventude dourada.

Essa traição, aliás, teve seu preço. Depois do lançamento de Hell, Lolita foi proibida de entrar em boates e rejeitada por amigos que se viram retratados em situações embaraçosas. Afinal, ela nunca disse que qualquer semelhança do seu livro com a realidade seria mera coincidência. Ao contrário, ela afirma que não exagerou em nada, apenas romanceou um pouco a sua vida real.

Sartre disse que o inferno são os outros, mas Hell carrega o inferno dentro dela, e no próprio nome. Ela é filosoficamente pessimista, tendo moldado seu ceticismo nas leituras de Baudelaire e Bataille: “Se os ricos não são felizes, é porque a felicidade não existe’, reflete. Ou ainda: ‘A humanidade sofre, e eu sofro com ela’. Mas, por mais que seja cínica diante da mediocridade que a rodeia, Lolita/Hell se recusa a assumir o papel de pobre menina rica. Ela não abre mão dessa vida, mordida pela engrenagem infernal da noite: ‘Não vou parar de sair. O que eu iria fazer de meu guarda-roupa Gucci?’.

Sabe aqueles livros que depois que você termina de ler você precisa de um tempo para decidir se gosta ou não dele?! Eu estou me sentindo meio assim com HELL.

HELL foi publicado em 2002, quando a Lolita Pille tinha só 19 anos (!!). Apesar da pouca idade ela escreve bem, dando às palavras novos significados além de fazer uma citação a Morfeu e a Dama das Camélias, e logo no primeiro capitulo tem uma frase perfeita sobre ela e o Capitalismo.

“Eu sou o símbolo manifesto da persistência do esquema marxista, a encarnação dos privilégios, sou os eflúvios inebriantes do Capitalismo.”

O vocabulário do livro é muito bom (já fazia algum tempo que eu não precisava consultar o dicionário enquanto lia).

Quando Fugalaça foi lançado, muitos foram os comentários que ele e HELL eram do mesmo estilo. Tanto Santine e Hell são ricas e a primeira vista fúteis e sem profundidade, além das duas sofrerem por amor e terem finais tão bons (quem já leu um dos dois livros vai saber que esse bom tem dois sentidos) quanto o começo da historia.

HELL virou filme, e até um tempo atrás estava em cartaz no teatro Sesi a peça, com a Barbara Paz estrelando como Hell. HELL é o livro com a maior letra que eu já li e a autora tem mais dois livros publicados Bubble Glum e Cidade Penumbra. Para terminar o post eu digo que o texto acima reflete bem o espirito de HELL Paris – 75016.

PS: No titulo original não tem o “75016”. Para que se perguntar o porque do “75016” a explicação é que esse é o CEP do bairro mais chique de Paris.

14 de jan de 2011

Nerds - … E O Vento Levou

e%20o%20vento%20levou

Hoje é o aniversario de um ano do blog e como eu prometi no comecinho do ano, aqui vai a resenha do meu livro preferido de todos os tempo: …E O Vento Levou.

Eu poderia passar horas falando sobre como EOVL é perfeito, sobre quanto eu o amo ou o porque eu acho que ele é melhor livro do mundo. EOVL é o number one na minha lista de livros e por mim ele vai continuar nessa posição ate o fim dos tempos.

Eu ganhei de aniversario EOVL, quando eu pedi ele eu não fazia ideia que a personagem principal se chamava Scarlett, que o livro se passa na Geórgia durante e depois da Guerra de Secessão americana, nem se eu teria capacidade de ler um livro de 960 paginas, para ser sincera eu só pedi o livro porque eu sabia que tinha filme e porque eu gostava do nome dele.

Como eu disse antes, a personagem principal se chama Scarlett, no começo do livro ela tem 16 anos e é apaixonada pelo Ashley (O Ashley é loiro e de olho cinzento, eu imagino ele como se fosse o Chace Crawford) o problema é  que ele esta noivo de outra, mas ele simplesmente não pode se cassar com outra já que a Scarlett o ama e ela tem certeza de ser amada por ele.

“E organizava planos, com a inconsciência dos dezesseis anos, quando a vida se apresenta tão agradável que não admite possibilidades de derrota; quando um vestido bonito e uma cútis cetinosa parecem armas que vencem o Destino.”

E a partir dai a historia se desenrola tendo como plano de fundo a luta dos Confederados contar os Ianques e depois da guerra a reconstrução das cidades sulistas.

No meio de tudo isso a Scarlett sofre com os preconceitos de uma sociedade rígida, sofre com o medo da invasão Ianque, sofre com a fome e por ter que sustentar tantas pessoas sozinhas, além dela sofrer dolorosamente por amor. De verdade a Maria do Bairro teve uma vida muito boa comparada a da Scarlett.

Tem dois outros personagens que merecem destaque nessa minha resenha; Melanie, uma pessoas que é quase que um anjo de tão boa, e o irresistível do Rhett, que do mesmo jeito que exerce um certo fascínio na Scarlett, ele acaba também fascinando os leitores.

Não é um livro fácil de se ler; tem mais descrições do que eu gostaria (odeio descrições), a letra é pequena, os parágrafos são gigantes e para ser sincera a historia só começa a ficar interessante depois da pagina 100.

Apesar de tudo isso eu juro que é um livro que vale a pena de se ler, eu juro que depois 200° pagina fica quase impossível largar o livro, eu juro que ao menos uma gota de lagrima você vai derrubar pela Scarlett, eu juro que EOVL tem o final mais genial do mundo da literatura, eu juro que os personagens são maravilhosos e por fim eu juro que você não irá se arrepender de ler …E O Vento Levou.

“Amanha, em Tara, hei de pensar em tudo isso. Então terei mais forças. Amanha pensarei no meio de o fazer voltar. E além disso, amanha é outro dia.”

8 de jan de 2011

Nerds - Percy Jackson e os Olimpianos

Post especial para a Maria Eduarda.

Em novembro eu li o Ladrão de Raios (1° livro da serie) e eu fiz um post dizendo que eu tinha gostado do livro e que era bom ler uma serie de aventura de novo. Durante as ferias eu fiquei totalmente viciada em Percy Jackson, os livros são fáceis de ler e tem bastante humor, não falta aventura e mistério no livro, a parte mitológica é super bem apresentada e é lindo o Percy e a Annabeth.

Acho que depois de ter saído o filme (apesar do filme ser muitoo diferente do livro) e dos destaques que as livrarias estão dando à serie todo mundo sabe mais ou menos sobre o que é a serie, mas de qualquer jeito aqui vai um resumo do resumo sobre a serie.

Percy é um garoto que descobre ser filho de um deus grego (Poseidon) e por isso vai para um acampamento onde tem outros semideuses lá ele conhece Annabeth (filha de Atena) e os dois junto com Grover (um sátiro) saem em uma missão. Mas o que parecia ser uma simples missão acaba se mostrando mais complicada, Cronos (um Titã que é pais dos grandes deuses do olimpo) decide que quer fugir do Tártaro, destruir os deuses e de quebra voltar a governar o mundo até o jantar. Ai vocês já sabem, eles tem que impedir Cronos se não o mundo nunca mais vai ser o mesmo, eles quase morrem algumas dezenas de vezes (mas sempre com muito humor). Uma coisa que eu amei na serie é que o Percy ama a Annabeth, ela também ama o Percy, mas também ama o Luke, só que o Luke é do mal. Tudo é tão lindo.

A serie é composta pelos livros; O ladrão de Raios, O mar dos Monstros, A maldição do Titã, A Batalha do Labirinto (meu preferido) e O Ultimo Olimpiano. Também tem um livro extra, Os Arquivos do Semideus, que tem três historias inéditas, um mapa do acampamento meio-sangue, etc.

No começo desse ano uma nova serie (meio que continuação do Percy Jackson) vai ser lançada, ela se chama The Heróis of Olympus e conta com novos personagens.

5 de jan de 2011

Nerds - A Hora das Bruxas I

Eu não acredito que eu demorei tanto tempo para ler um livro da rainha do sobrenatural. Acho que qualquer pessoa que gosta de ler já ouviu falar em Anne Rice e em Entrevista com Vampiro que alias foi traduzido pela Clarice Lispector. Já fazia um tempo que eu estava de olho nos livros da Anne Rice ai em um belo dia navegando pelo site da Livraria Cultura eu vi o AHdB I por 26 reais (o livro custa 56) então eu resolvi comprar.

Eu achei o começo do livro insuportavelmente chato, não sei se porque quando eu comecei a ler eu estava com muito sono ou porque ele é mesmo tão chato, mas eu juro que depois de um tempo é impossível não gostar do livro (pelo menos é impossível se você gosta do gênero).

A Talamasca, um grupo com poderes extra sensoriais voltados para o bem, durante séculos pesquisou a vida da família Mayfair, uma dinastia de bruxas que começou no século XVII, na Escócia, transplantou-se para o Haiti e de lá para a fantasmagórica Nova Orleans. É através dos seus volumosos arquivos que vamos descobrir essa saga de seres decadentes e mórbidos, convivendo pacificamente com o incesto e as tempestades e um espírito, meio divindade celta, meio demônio, chamado Lasher.

Anne Rice, mais uma vez prova por que é a mestra do gótico contemporâneo, dominando, ao mesmo tempo, as rédeas do drama, da inspirada sexualidade e do fantástico.

Eu tirei essa sinopse do livro e eu não muda uma virgula, eu só acrescentou que quando falam em incesto é tipo muitoo incesto.

A Hora das Bruxas é o 1° livro de uma serie de 4 (AHdB I, AHdB II, Lasher e Talto). Eu ainda estou no primeiro livro, mas apesar disso eu realmente aconselho a ler essa serie. O livro é do tipo fácil de se ler, a historia contagiante e com certeza “Anne Rice, mais uma vez prova por que é a mestra do gótico contemporâneo, dominando, ao mesmo tempo, as rédeas do drama, da inspirada sexualidade e do fantástico.”

3 de jan de 2011

Algo Mais - Blue Mountain State

BMS é uma serie que passa na MTV de quase todos os países ( ou passava), aqui no Brasil os episódios estão disponível no site de MTV. Aqui vai uma sinopse que eu encontrei no site da MTV e acho que resume bem a serie.

Baseada em filmes como O Clube dos Cafajestes e O Dono da Festa, Blue Mountain State estreou oficialmente lá fora dia 10 de Janeiro de 2010 no canal desconhecido da tv paga Spike TV. O canal tem como audiência principal o público masculino adulto e como o mundo das séries está cada vez mais em alta, eles resolveram inovar e produzir algo só deles. Foi assim que surgiu Blue Mountain State, uma série inovadora e claro, não para todo o tipo de público. Para quem não conhece os dois filmes citados lá no começo, pense em American Pie, mas no estilo escrachado e besteirol que são as continuações que vemos hoje. Teen? Sim, mas futebol, sexo, bebidas e drogas são os pontos fortes da nova comédia. Se você procura algo mais sério, com histórias reais e bem amarradas, pare de ler por aqui e nunca assista a série. Se você continuou, lembre de cenas como quando personagens de American Pie encheram um tubo de protetor solar com uma substância misteriosa e alguns garotos usaram…lembrou? Pois é, são piadas como essas e cenas ainda mais absurdas que você encontrará em Blue Mountain State.

O fato é que, nesse estilo besteirol escrachado, a série se sai perfeitamente bem. Não é por isso que nada tem continuação, pois se dissesse isso, estaria mentindo. A história? Três calouros chegam para estudar na Universidade Blue Mountain State e entram para o time de futebol americano: Alex, que se contenta em ser reserva, pois sobra tempo para beber e ficar com quantas garotas puder; Sammy, o pirado melhor amigo de Alex, que acaba virando o mascote do time; e Craig, atleta cheio de prêmios e o mais promissor para a nação estadunidense. Também conhecemos Denise, namorada de Craig, que diz ser virgem e só pensa no futuro rico que terá ao lado dele; Thad, o veterano com atitudes estranhas, que fará a vida de Alex a pior possível, e o treinador Marty, seis vezes campeão, que deseja a vitória do time de BMS.

As trapalhadas de Sammy, o comportamento homossexual de Thad, a inocência de Craig e muitos outros aspectos fazem da comédia algo extremamente divertido de se ver. Histórias como o relacionamento de Craig e Denise, da luta do treinador para o time vencer, assim como a trajetória de Alex, são tramas que possuem uma continuação, apesar da série não ter um plot tão bem amarrado. “Não acredito no que estou vendo” define bem as situações da série, que apesar de exageradas, são bastante cômicas e acertam 100% para o gênero que a série segue

PS: A serie é bem curtinha, os episódios têm cerca de 20 minutos cada.

1 de jan de 2011

Feliz Ano Novo

Eba feliz ano novo!!!!! Eu desejo, tudo que normalmente se deseja às pessoas no ano novo, para as pessoas que leem o blog ou já leram algum dia.

2011 parece que vai ser um bom ano para os livros, a rocco me disse que o 3° livros da Anita Blake sai esse ano, a record provavelmente vai lançar esse ano mini shopaholic (que eu comecei a ler em inglês mesmo) e os próximos lançamentos da galera Record estão de dar agua na boca; 4 livros da Meg, a continuação de Fallen, o ultimo livro de Gossip girl, Amores infernais, e a provável publicação do 3° livro de Sociedade Secreta Rosa e Tumulo para janeiro (mas como eles tinham prometido para outubro o lançamento, eu estou tentando não me iludir muito) além de um monte de novos livros com títulos promissores. Além disso a nova editora Underwood esta prometendo livros ótimos para o ano ou breve como diz no site deles (muito ansiosa para comprar um certo livro deles chamado Sussurros de uma Garota Apaixonada). E a editora ID vai ser a melhor de todas já que agente tem uma parceria. E se tivermos sorte Ho Voglia Di Te será lançado.

Agora dia 14 o NI&AM faz um aninho de idade, para comemora eu vou postar sobre o meu livro preferido de todos os tempo; …E O Vento Levou.

Para minha infelicidade e talvez para a infelicidade de quem lê o blog, esse ano vai ser ano de vestibular para mim. Isso significa ler menos estudar mais, bye livros hello apostila de matemática. Eu quero fazer jornalismo e papai disse que não esta afim de pagar a Casper Libero para mim (se eu quiser Casper, ele disse para eu trabalhar e pagar a faculdade, acontece que eu sou preguiçosa) então me resta prestar USP, que seria ótimo se eu passasse, já que ela é publica e ótima, mas acho que a fama de difícil que a FUVEST tem é conhecida no país inteiro. O numero de posts por mês vão diminuir (vou tentar manter uma media de 5 posts, um por semana).

Bom… Que todos tenham um ótimo ano pela frente, com bastante livros, series e coisas engraçadas. Um ano com bastante Nerds, Idiotas e Algo Mais.